Viagens | Nem só os plátanos se vêem daqui

Outubro 27, 2006

22.jpgAinda a pensar na Nicarágua… lembrei-me da Isla de Ometepee e veio-me à cabeça a imagem do barco a sulcar a direito, rumo à vertigem verde dos plátanos, como se a água fosse uma espécie de estrada que nos impede de  ficar para trás, uma espécie de esteira estendida adiante, a lembrar que a aproximação ao belo é a única via possível e que o caminho se faz andando: para a frente, sempre para a frente, porque há-de ser lá que fica o lugar onde está tudo o que ainda pode ser melhor. Agora, súbitamente, até isso me parece um pouco mais distante e invertido. Mas deve ser só esta minha incapacidade de reconhecer a mesma face das  coisas quando as olho pelo seu ângulo mais hediondo. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: