Memorandos de vida ao bom estilo de Grande Loba

Outubro 20, 2006

Madrugada alta. Chuva e ventania a revirarem a noite pelo Outono. Tudo é névoa de nevoeiro e névoa de água (também!). Entro em casa. Subo as escadas devagarinho para não estremunhar o teu sono brando sem luz de abat-jour. Preciso comunicar-me com Grande Loba, ainda antes de me deitar. Nem que seja só uma palavra que lhe sinalize que me chegou, com a SMS de ontem à noite. E, quase por acaso, abro os comments. Sigo a pista. Fica-me a atenção sobre a perfeição do pensamento exacto. Tão deep e wise que me lembram a própria Grande Loba. Poderia, sim, ser Grande Loba (agora) a dizer-me isto. Como o disse tantas outras vezes. Antes de agora.

aspas_azuis212.jpg  Aprende a ver sem esforço o que a névoa quer te mostrar.

(…)

Deixa a memória fazer escolhas.

in Ronaldo Monte

Certo, tão certo!… Acertadíssimo. Ainda hoje, no banco de trás, enquanto o carro devorava os quilómetros sobre o acquaplanning do asfalto, na viagem de regresso, me assaltaram os memorandos de vida que Grande Loba sempre me rabiscou no forro da algibeira.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: