Media | Dança na Banca

Setembro 16, 2006

Bem sei que a silly season está no fim, mas nunca a reentré da imprensa foi tão movimentada como este ano. Basta deitar a mão à última edição da revista Meios & Publicidade para verficar que:

É muita alteração, muita mudança, muita surpresa e novidade de rajada!!… No 1º fim-de-semana de Setembro foi o semanário O Independente a sair para as bancas pela última vez, com uma edição já sem notícias, mais para coleccionadores do que outra coisa, colocando o «ponto final» num fim há muito anunciado. No Sábado passado foi o jornal O Expresso a sair à estampa com uma reformulação gráfica e editorial, adoptando o formato berliner, como quem veste uma armadura e se prepara para o confronto com o Sol, o novo  semanário a lançar amanhã.

Como é bom de ver, há três semanas que não tenho uma manhã de começo de fim-de-semana calma e relaxada, sem ter que correr para a banca para ter a garantia de que encontro o jornal que procuro. Porque em Portugal é assim: basta comunicar antecipadamente a quem de direito que faça saber uma alteração na imprensa, que as pessoas correm para as bancas e esgotam edições. Mas, infelizmente, só nessa semana ou nesse dia, mais movidas pela curiosidade de ver as novidades introduzidas (ou não!), do que propriamente para ler o conteúdo em si. Portanto, há que correr se ainda se quer encontrar o jornal de sempre nesses dias em concreto.

Quase me apetece implorar para que parem as surpresas e inovações na banca, que é para ver se volto à rotina da pacatez, sem sobressaltos nem correrias, certa de poder preguiçar e enrolar à vontade, que os jornais hão-de estar todos à minha espera no escaparate, neste Portugal de  poucas leituras e notícias. 

Acontece que amanhã (daqui a pouco) sai o primeiro número do tão aguardado semanário que vem fazer frente a O Expresso. Volto, pois, a ter a mesma penosa tarefa das últimas semanas. Todavia, de regresso a Lisboa, tenho a vidinha mais facilitada. Já não é preciso correr à procura de quem receba jornais importados, nem telefonar para Portugal a incumbir alguém de passar na banca. Aliás, esta tarde, já passei na minha tabacaria de sempre: à cautela, pedi para acrescentar o Sol à lista dos periódicos que habitualmente me guardam. E na súbita descoberta de que posso dormir descansada e até mais tarde, dou por mim a marcar um ponto a favor de ‘estar em Lisboa’! Nada mau: à conta do lançamento do novo semanário, da minha tabacaria de toda a vida e da lista de encomendas da D. Elisabete e do Sr. Jaime, a cidade de Lisboa pode enfim inaugurar o marcador que há meses andava a zero!…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: