«O que tu sabes, já a mim me esqueceu!»

Junho 17, 2006

Ainda pensei em manter-me por casa. O dia estava cinzento de e, acima de tudo, talvez precisasses de mim. Mas depois decidi-me a sair e ainda bem porque o sol abriu e a tarde esteve agradavelmente mais luminosa. Como as ideias. A começar por esta de não ficar em banho-maria à espera de ver se precisas ou não de companhia para enfrentar mais um capítulo do filme de terror que desabou sobre ti. Cada qual à sua vida e depois logo se vê como fazemos, se acaso ainda sobra algum lugar ou algum momento onde possamos encontrar-nos: prático, simples, tranquilo! Muito cool, muito moderno, higiénico e descompromissado, como parece que, hoje em dia, se espera que as relações sejam. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: